Blog

Blog

(11) 5097 9497

Copos de cerveja: saiba tudo sobre suas variações e funcionalidades

Publicado em 21.12.2018
Copos de cerveja: saiba tudo sobre suas variações e funcionalidades
Dicas

O copo de cerveja certo influencia positivamente nas impressões e qualidade da experiência sensorial. Reunimos detalhes sobre o surgimento, história, estética dos diferentes tipos e listamos quais são os estilos indicados para cada um deles.

Beber cerveja é algo simples. Mas já notou a quantidade de tipos de copos que enchem as prateleiras dos bares mundo à fora? Apesar da facilidade do ritual de beber cerveja, há alguns aspectos que impactam na apreciação da bebida, proporcionando uma verdadeira experiência sensorial. A circunstância e contexto em que a cerveja é degustada, a arte do rótulo, seja da garrafa ou lata, os sabores e aromas, são pontos importantes, cada detalhe faz diferença e colabora para você desfrutar do prazer de beber cerveja.

 

O modelo do copo de cerveja é um dos itens fundamentais para garantir a experiência mais adequada para a degustação de cada estilo. Ele pode realçar atributos como aroma e visual da bebida. A espessura da borda, o material que é feito, o peso, formato e transparência são alguns dos quesitos que além de colaborarem para uma bela apresentação, valorizam os aspectos sensoriais de cada tipo de cerveja.

 

O copo de cerveja não é tudo igual!

 

A função dos copos vai muito além da tarefa de dar suporte e receber a bebida. Suas variadas formas buscam conservar ou até mesmo dar um up grade no ato da apreciação da cerveja.

 

Como regra geral, em termos funcionais, há atributos gerais que podemos prestar atenção. Eles podem ser, por exemplo, altos e retos ou baixos e abaulados. No primeiro caso, o formato faz com que a cerveja passe mais rapidamente pela boca e aumente a sensação de refrescância. Já os mais baixos entregam a bebida mais gentilmente para a língua, favorecendo uma degustação mais demorada e cuidadosa do líquido.

 

Já a boca pode ser mais larga ou estreita. Copos do primeiro tipo são mais indicados para cervejas mais aromáticas, deixando mais líquido em contato com o ar, possibilitando maior volatilização dos aromas. Já os estreitos são ideais para cervejas com menor carga sensorial.

 

Já os fatores mais históricos e culturais também devem ser considerados, pois são eles que trazem à tona e mantém os tipos de copos que vem sendo utilizado ao longo da história da cerveja.

 

Antes do advento da tecnologia do vidro, a caneca foi muito usada como copo universal. Era feita de materiais diversos como metal, cerâmica, couro revestido, madeira ou até chifres de animais – todos eles tinham o mesmo objetivo: apresentar a bebida de maneira agradável e especial, aos cinco sentidos. Como era resistente, era vista como um recipiente prático, que comportava boa quantidade de líquido.

 

Na segunda metade do século XIX, com advento da Revolução Industrial, o vidro se tornou o material mais comum na fabricação de copos. Sua transparência possibilita que visual da bebida seja analisado, sua coloração, brilho, turbidez, assim como a espuma e sua estabilidade. As Ales complexas, normalmente pedem copos de cerveja com boca maior, para que a riqueza dos aromas sejam volatilizados e sua espuma, acomodada.

Já para os estilos mais leves e com aroma sutil, como Pilsners, os copos altos com borda mais estreita são ideais. Seu comprimento proporciona alta velocidade de escoamento e consequentemente potencializa a sensação de refrescância.

 

O famoso copo Weizen foi desenvolvido para comportar, de uma só vez, os 500 ml de uma garrafa de cerveja de trigo. Sabe por quê? Porque para este estilo de cerveja ser degustado plenamente, cada gole deve conter um pouco da levedura, que fica depositada no fundo da garrafa. Como ele é alto, o líquido escorre rapidamente para a boca, homogeneizando o fermento e propiciando sensação refrescante, além de estimular a espuma, já que cada movimento mexe um grande volume da bebida no copo. Outro detalhe favorável deste modelo de copo, que contribui para que a Weizenbier seja saboreada da melhor forma possível: tem a boca larga e facilita a liberação dos aromas da bebida.

 

O surgimento dos copos de vidro

 

A tecnologia de mecanização barateou a produção dos recipientes feitos a partir do material, o que tornou possível a popularização de copos de vidro para beber cerveja.

Nesta época, as cervejas claras e brilhantes estavam em alta, as Pale Ales inglesas faziam sucesso, se tornaram populares e objeto de cobiça entre cervejeiros e consumidores. É neste cenário que os bávaros, como resposta à boa aceitação às cervejas claras, criaram a elegante cerveja Bohemian Pilsener, que caiu nas graças de todos. A partir daí, os copos de cerveja feitos a partir do vidro, que buscavam valorizar e deixar coloração e visual da cerveja visíveis, tiveram o desenvolvimento acelerado, em diferentes geometrias e tamanhos.

 

Copo de cerveja e curiosidades sobre suas origens

 

Entre os variados modelos de copo de cerveja, há uma série deles que acima de tudo, chamam atenção por seu design diferente e imponente. Como o é o caso do Yard, atualmente muito usado em festas e competições.

 

Ele foi criado por Pauwel Kwak, um cervejeiro belga e proprietário de um estabelecimento em Dendermonde, interior do país. Naquela época, a região recebia muitas carruagens, que aproveitavam para fazer paradas para descanso e alimentação. Foi aí que ele percebeu que os cocheiros não tinham com quem deixar as charretes e, por conta disso, não bebiam nada. Pauwel desenhou então, um copo especial que pudesse ser carregado nas charretes, garantindo que seus condutores pudessem beber cerveja também.

 

Já o copo Samuel Adams, foi desenvolvido especialmente pela cervejaria Boston Beer Company, depois de dois anos de estudo e análise, para garantir a melhor apreciação possível dos aromas e sabores da Samuel Adams Boston Lager. Recentemente, uma fábrica especializada em fabricação de copos de vidro, a Spiegelau, em parceria com cervejarias norte-americanas, desenvolveram modelo similar.

 

Quem nunca se encantou pelas charmosas botas de cerveja? Também chamada de Bierstifel, é um dos modelos mais divertidos dentre os copos de cerveja, e é bastante conhecido na Alemanha e Estados Unidos. Tem formato de bota, e é muito usado em festas ou competições com um objetivo: virar a cerveja sem derrubar o líquido. Comporta bem boa quantidade de líquido e a espessura grossa evita o aquecimento rápido.

 

Copo de cerveja e respectivos estilos indicados

 

Pilsner flute

Taça com pé, em formato de cone: valoriza a espuma da cerveja, tem bordas estreitas, ideal para os aromas leves. Como é alto, tem alta velocidade de escoamento o que aumenta a sensação de refrescância.

 

Ideal para: Bohemian Style Pils, German Style Pils, Vienna Style Lager

 

Lager

É uma versão mais simples do copo Pilsner, sem o pé. Tem bordas estreitas e proporciona alta velocidade de escoamento do líquido para a boca, o que faz deste modelo, sugestão ideal para cervejas Lagers leves.

 

Ideal para: Bohemian Style Pils, American Style Lager, American Style Light lager e American Style pale Ale

 

Stange ou Stick (cilindro):

Copo cilíndrico, com bordas estreitas para cervejas menos aromáticas ou com aromas delicados. É alto e reto, aumenta a velocidade com que o líquido entre na boca, o que proporciona aumento da sensação de refrescância.

 

Ideal para: German Style Kölsh, Düsseldorf Altbier, Leipziger Gose

 

Snifter ou Napoleon

Corpo bojudo facilita a manipulação do líquido, aumenta a volatilização dos aromas enquanto o estreitamento da borda os concentra para serem apreciados. Este modelo é pedida ideal para cervejas intensas e aromáticas.

 

Ideal para: Britsh Style Barley Wine, British Style Imperial Stout, Belgian Style Dark Strong Ale

 

Tulipa

É uma taça versátil e recebe bem muitos estilos aromáticos. Seu bojo ajuda na dispersão dos aromas e a boca estreita os concentra. A curva na borda ajuda a espalhar melhor a cerveja pela língua, tornando a apreciação mais lenta e agradável e por fim, a curvatura na parte superior colabora para a estabilidade da espuma.

 

Ideal para: Belgian Style Blonde Ale, French & Belgian Style Saison, Belgian Style Strong Ale

 

Pokal

Um dos copos de cerveja mais conhecidos mundo afora. Foca e valoriza a estética elegante e delicada. Propõe ao cervejeiro observar a cor da cerveja, seu brilho ou turbidez e a espuma. Tem boca um pouco mais estreita para reter/segurar aromas. Cervejas carbonatadas, claras ou escuras, são muito bem recebidas pelo modelo.

 

Ideal para: Bohemian Pilsner, German Styel Pils, Bamberg Style Rauchbier

 

Stem

Com a boca um pouco mais larga que as do tipo Pokal, tem papel importante para observar o corpo da cerveja, a inclinação ao longo do copo colabora para a manutenção da espuma.

 

Ideal para: cervejas Lagers, em geral como German Styel Pils , German Style Maibock, German Style Doppelbock

 

English Pint

Usado tipicamente em Ales inglesas, o modelo surgido no século vinte, em 1948, é prático e resistente. Ganhou o nome de uma antiga medida inglesa equivalente a 568 ml. Seu formato valoriza os aromas e facilita uma degustação mais rápida.

 

Ideal para: English Style pale Ale, English Style India Pale Ale, Old Ale, Ordinary Bitter

 

Nonic Pint

Usado para servir English Ales, desde o começo dos anos 1960, é boa sugestão para cervejas aromáticas e com teor alcoólico mais baixo, como as Session beers. A parte superior, abaulada, facilita o encaixe da mão em baixo, tornando o copo uma opção confortável para beber de pé, como nos pubs ingleses.

 

Ideal para: Session Beer, American Style Pale Ale, English Brown Ale

 

American Pint

O copo leva o nome da unidade de medida que corresponde a 568ml na Inglaterra e 473ml nos EUA. É o mais tradicional para receber Stouts e demais Ales inglesas.

O estreitamento na parte inferior ajuda na diminuição da transferência de calor.

 

Ideal para: American Pale Ale, Ordinary Bitter, Special Bitter, Extra Special Bitter

 

Caldereta ou Shaker

Tal como o Pint, este é um tipo de copo bastante prático, facilita a operação em bares e restaurantes porque é versátil e resistente. Este modelo é boa pedida para cervejas de vários estilos. Sua borda é larga, o que facilita a dispersão dos aromas, e valoriza a espuma – normalmente, é menor do que os pints ingleses.

 

Ideal para: American Style India Pale Ale, American Style Brown Ale, American Style Sour Ale

 

Flute

É a famosa taça usada para servir espumantes e Champagnes, por isso, é indicada para estilos de cerveja que passam pelo processo champenoise - seu formato evita que a carbonatação se dissipe rapidamente. Valoriza a aparência, com delicadeza e aumenta a refrescância. Curiosidade: seu nome faz alusão ao formato longilíneo, que lembra uma flauta.

 

Ideal para: Fruit Beer, Bière Brut

 

Goblet ou Cálice

Indicado para cervejas com potência e intensidade aromática, sua boca é larga e corpo arredondado. O formato, que conta ainda com uma haste, além de deixar a cerveja mais bela e atrativa, evita que o calor das mãos seja transferido para a bebida.

 

Ideal para: cervejas trapistas e de abadia, como: Belgian-Style Dubbel, Belgian-Style Tripel, Belgian Style Dark Strong Ale

 

Bolleke

Trata-se de uma variação do Goblet, que se diferencia do cálice por conta da sua boca, que é muito mais larga, justamente para valorizar e volatilizar os aromas da cerveja. Foi usado pela primeira vez em Antuérpia, pela cervejaria belga De Koninck. A famosa Abadia Trapista Orval, localizada também na Bélgica, também indica o modelo para o consumo de sua cerveja.

 

Ideal para: Belgian Style Blonde Ale, Belgian Style Dubbel, Belgian Style Quadruppel, Belgian Style Bière de Garde

 

Thistle

Seu nome tem inspiração em uma planta exótica, chamada Thistle. Tem um bulbo elevado em sua base, remetendo ao formato de uma flor, para que o calor das mãos aqueça levemente a cerveja, contribuindo para que os aromas sejam liberados. É bastante comum na Escócia, onde é escolha para servir as potentes Scottish Ale.

 

Ideal para: Scotch Ale, German Style Esibock, Robust Porter

 

Bierkrug/ Mug

São os tradicionais canecos alemães, tem uma tampa de metal, muito bem justificada: sua função é garantir que as folhas e flores dos famosos Biergartens, não caiam na cerveja. O formato influencia na velocidade do escoamento do líquido, o que proporciona sensação refrescante. A espessura do vidro diminui a velocidade de aquecimento do líquido.

 

Ideal para: German Style Oktoberfest, German Style Märzen, Münchner Dunkel

 

Stein/ Mug/ Caneco/ Maß

É usado em uma das principais festas cervejeiras do mundo, especialmente uma das mais famosas, a Oktoberfest. Seu formato robusto e parrudo suporta perfeitamente o peso da cerveja. As versões que suportam até um litro de cerveja são chamadas pelos alemães de Maß.

 

Indicado para: German Style Oktoberfest, German Style Märzen, Münchner Dunkel

 

Weizen

Sua altura possibilita que as bolhas de gás carbônico, que sobem pelo líquido, sejam visualizadas, o que além de beleza garante a tradição à bebida. O seu tamanho também é justificado pela necessidade de acomodar todo o conteúdo da garrafa, uma vez que cervejas de trigo precisam ser servidas de uma só vez, para garantir a homogeneização do fermento. A grande intensidade aromática do estilo é bem recebida pelo modelo, que tem a boca larga.

 

Indicado para: South German Style Weizenbier

 

Tumbler 

 

Sempre sem haste e de base plana, é famoso por ser o modelo escolhido pela da cerveja belga Hoeggarden. É um copo pesado, de boca larga e borda de espessura grossa.

 

Ideal para: Witbier, American Wheat Beer, Belgian Style Lambic e Blegian Style Gueuze lambic

 

Yard

 

Seu nome já dá uma ideia da sua funcionalidade. Tem capacidade de uma jarda ou um litro de cerveja, muito usado nas competições de chope em metro, é comum também em festas como a Oktoberfest. A boca larga, permite que os aromas se desprendam facilmente.

 

Willybecher

Muito usado pelos alemães, principalmente na região da Baviera, tem três opções de tamanho, 200, 500 e 300 ml. Tem cintura fina e boca arredondada.

 

Indicado para: Dortmunder Export, Bamberg Style Rauchbier e Vienna Style Lager

 

Copos da Spiegelau

Em 2014, uma empresa especializada na produção de copos de cristais para vinhos, a Spiegelau, lançou versões especialmente para cerveja. Os copos de cerveja criados em parceria com cervejarias norte- americanas como Sierra Nevada, Dogfish Head, Rogue e Lefthand, destacam o aroma e ajudam na manutenção da carbonatação, e acomodação da espuma.

 

Indicado para: Wheat Beer, American Style Stout e American Style India Pale Ale

 

Copo de cerveja: limpeza e higienização são essenciais! 

 

Os variados modelos de copo de cerveja colaboram para garantir boa impressão e uma análise sensorial plena. Mas tem um detalhe, que é tão importante quanto casar estilo e copo ideal: eles precisam estar imaculadamente limpos, para não comprometer a experiência. Copos mal lavados interferem na formação e estabilidade da espuma, a presença de resíduos do detergente ou gordura presente na esponja usada, até marcas de batom, todos são inimigos do serviço da cerveja. Para que você desfrute plenamente da sua cerveja, seja num jantar romântico ou num churrasco com os amigos, o copo, independente do modelo deve estar bem limpo e seco.